sexta-feira, 8 de abril de 2011

Blogagem coletiva : Maternidade Real

Mães unidas em uma blogagem coletiva e como eu gostei do tema, tô dentro!

..

Pois bem, eu, assim como a maioria das mães do universo, tinha uma concepção do que seria uma maternidade ideal, o bebê ideal, os sonhos, as expectativas.E assim vai.

Masssssssssssssssssssss...na teoria é uma coisa né?Já a prática é outra.
E esse eu creio que é o grande barato da maternidade, aprender junto com o bebê esse novo universo, respeitando os limites de cada um, as vontades de cada um, descobrindo a cada dia uma nova faceta da maternidade e uma novidade do filhote.

Aqui em casa não foi diferente não.

Muitas coisas foram exatamente como sonhei, mas só algumas..a maioria aprendi vivendo.
Sonhava com um bebê calmo, sem cólicas, com as peitcholas jorrando leite, com um parto maravilhoso e um pós-parto melhor ainda, uma gravidez sem sintomas e, e, e..

Tive sim uma gravidez PERFEITA!Se fosse pela gestação eu teria outros 10 filhos, de tão boa que foi..
Entrei em trabalho de parto, COMO EU QUERIA ISSO!Com direito a bolsa rompendo no meio da madrugada, minutos depois da noite de Natal, cheia de emoções como eu esperava também.
Massssssssssssss..não tive o parto normal que sonhei, apesar de ter uma cesariana tranquilíssima; minha filha nasceu menor e mais magra do que eu imaginava, quase não sugava, chorava MUITO, teve cólicas de partir qualquer coração, icterícia..tudo que eu não esperava.

E sabe de uma coisa..passamos por isso, do nosso modo.Claro que não sou uma abitolada e busco informações de profissionais, de amigas, de mães mais antigas, do google, mas acima de tudo SIGO MEUS INSTINTOS. 
Porque mesmo o meu e o seu filho tendo os mesmos sintomas, cada um é um e deve ser tratado assim, de forma única.

Sou mãe e isso basta!
Não me importo se os livros dizem que algo que faço na criação e cuidados com Alice está errado (e olha que tem MUITA COISA!), não ligo se fulano ou beltrano faria algo que eu faço de forma diferente..
O que sei é..a maternidade é algo real e só sabe quem vive e do nosso jeito, vamos vivendo e sendo bem felizes nesse 1 ano e 3 meses de nova vida.

Viva as mães REAIS!

Um comentário:

Andrea Fregnani disse...

Adorei seu depoimento, eu tb vou juntando informações e acho o meu jeito, já aconteceu de amigas primas grávidas, pedirem conselho sobre os cuidados com o bebê, eu conto tudo como foi comigo, e falo conversarem com outras mães, lerem livros, revistas, e descobrirem a mãe que existem nelas, que é única.
bjs